Quais são os tipos de aplicativos e como escolher o ideal para sua empresa - Poli Júnior

Quais são os tipos de aplicativos e como escolher o ideal para sua empresa

Quais são os tipos de aplicativos e como escolher o ideal para sua empresa

A tecnologia está aí a todo vapor, a cada dia mais avançada e tomando cada vez mais espaço na vida das pessoas.

Os aplicativos então tem sido peças chaves não somente para as empresas, mas como ferramentas do próprio dia a dia de quem tem um smartphone.

Já para o mercado online, os apps se tornaram ferramentas aliadas para se manter competitivo nesse meio.

Um app simples, limpo e funcional é capaz de facilitar a vida de seus clientes, proporcionar a melhor experiência de compra ou utilização, como também estabelecer uma relação de fidelidade com sua empresa.

Porém, antes de criar ou pensar em como o aplicativo da sua empresa será, precisamos entender quais são os tipos de aplicativos existente e como eles se encaixam na sua estratégia.

 

Aplicativo Nativo

Os aplicativos nativos são desenvolvidos em uma linguagem exclusiva para um sistema operacional específico: Android e iOS (os mais dominantes) e são facilmente encontrados nas lojas de aplicativos de cada sistema.

Geralmente são instalados no interior dos dispositivos móveis e utilizam os recursos e funções já existentes nele (câmera, GPS, lista de contatos, notificações push),  o que os tornam mais rápidos e confiáveis do que os demais, possibilitando também trabalharem em modo offline, ou seja, funciona sem conexão com a internet.

Foto de Pixabay no Pexels

 

Vantagens e desvantagens

O seu grande benefício é facilidade de otimização dos códigos, já que movimenta as bibliotecas dos sistemas operacionais.

Em contrapartida, o custo de desenvolver esse aplicativo pode ser um pouco mais elevado, além do seu desenvolvimento ser mais demorado. Porém a opção do seu usuário baixar seu aplicativo, usá-lo offline e o bom desempenho que ele terá valem o investimento.

São os mais indicados para grandes projetos. 

 

Aplicativo react native

Para esse tipo de app utiliza-se o React, que é uma biblioteca aberta de códigos mantida pela equipe do Facebook.

Essa biblioteca possibilita a criação de apps para os sistemas operacionais dominantes (iOS e Android) com apenas uma linguagem: JavaScript.

A diferença dos demais tipos de aplicativos é que este permite a conversão da linguagem para linguagem nativa de cada sistema operacional. É de rápido desenvolvimento e ótima performance

 

Aplicativo Web

Não se trata exatamente de um aplicativo e sim de uma página na internet que se comporta como um programa. É um site desenvolvido exclusivamente para dispositivos móveis. 

É acessado através de uma URL específica que instala o aplicativo web na tela principal do dispositivo criando assim um atalho para a página do Web App. Possui uma programação que reconhece que está sendo acessado de um smartphone e se adapta a ele.

Aplicativos Web precisam apenas de design de aplicativo com uma interface móvel. 

 

Vantagens e desvantagens

A vantagem é que é de baixo custo para seu desenvolvimento, além de não haver necessidade de aprovação, já que não é lançado nas lojas de apps.

Suas atualizações estão relacionadas às atualizações do próprio navegador que é utilizado na interface de acesso. Por não fazer download, consome menos memória do smartphone, mas necessita de conexão com a internet para ser acessado.

Porém, não apresentam a mesma segurança que os outros tipos de aplicativos, podendo deixar seu dispositivo comprometido. Seus usuários também têm que entrar com o login todas as vezes que acessar.

Por não utilizarem as funcionalidades já existente no celular, acabam sendo mais lentos. 

 

Aplicativo Híbrido 

O app híbrido também é dos tipos mais utilizados. Trata-se de uma mistura do aplicativo nativo com o web, pois são desenvolvidos a partir das linguagens dos sites mobiles (app web).

São integrados as funcionalidades já existentes nos dispositivos. Também acessam algumas informações através das páginas web e utilizam resoluções que convertem em um aplicativo que será instalado nos aparelhos.

Além disso, estarão disponíveis nas lojas de aplicativos, o que os obriga a passar pela burocracia de aprovação das Apps Stores

 

Vantagens e desvantagens

Os apps híbridos se tornaram populares devido permitir a produção em várias plataformas dos diversos sistemas operacionais de forma prática, além de ferramentas que podem fazer seu custo de desenvolvimento diminuir. 

A desvantagem é que tem uma performance mais lenta e depende da conexão com a internet para seu uso. 

 

Mas, afinal qual o melhor?

Não existe uma receita pronta, mas um passo que irá nortear sua escolha é a definição do objetivo que sua empresa pretende com o aplicativo.

Tudo dependerá dessa análise e do seu propósito. Além do mais, considere o quanto a empresa tem para investir, o tempo de desenvolvimento planejado e as funcionalidades que o aplicativo terá.

Foque em garantir uma boa experiência para o usuário, resolvendo o problema deles de maneira fácil e prazerosa. 

  • Se seu objetivo envolver oferecer a melhor experiência online, a escolha mais adequada será um aplicativo nativo. 
  • Se envolver os custos de desenvolvimento, os apps web e os híbridos (se essa opção permitir redução nos custos) prometem valores mais competitivos em relação aos aplicativos nativos.

 

Conclusão

Fique de olho nas tendências do mercado digital, tenha em mente seus objetivos, exponha suas ideias ao seu time de desenvolvimento e esteja disposto a ouvir quem conhece o mercado. Dessa maneira, será mais fácil avaliar qual a melhor opção para sua empresa. 

Caso ainda tenha alguma dúvida sobre desenvolvimento de apps, você pode nos contatar pelo próprio site ou telefone também, sem maiores compromissos.

Solicite já seu projeto e faça um orçamento! 

Quer conhecer mais sobre engenharia de produção? Clique aqui e acesse nossos outros posts!

Inscreva-se na nossa Newsletter