Como aumentar a produtividade da sua linha de produção - Poli Júnior

Como aumentar a produtividade da sua linha de produção

Como aumentar a produtividade da sua linha de produção

Produtividade. Palavra-chave para qualquer organização que deseja melhorar a forma de fazer suas atividades e aumentar a lucratividade e um dos objetivos mais buscados pelos donos das organizações, gestores e até mesmo pelos funcionários, que querem que tudo funcione o melhor possível.

Contudo, para garantir que ela seja alcançada, é necessário não apenas otimizar fluxos de trabalho na linha de produção como também inserir toda a cadeia de suprimentos em constante desenvolvimento de melhores práticas de gerenciamento.

Porém, este tipo de melhoria é obtida através de muito trabalho é resultado de uma soma de esforços das mais diferentes áreas, envolvendo desde o investimento em novas tecnologias até mesmo a mudança de cultura entre os colaboradores.

Por isso, para te ajudar a entender melhor como aumentar a produtividade da sua linha de produção, separamos algumas práticas simples para você adotar em sua empresa. Acompanhe!

 

Revise sua forma de fazer

Para garantir que as atividades sejam executadas da maneira mais produtiva possível, o primeiro passo a ser tomado é revisar exatamente como elas vêm sendo realizadas.

Afinal, se você não entende o funcionamento do seu processo, não saberá o que precisa ser melhorado.

Por isso, acompanhe cada etapa, desde a chegada da matéria-prima até o envio do produto para o cliente, e observe todos os fatores que influenciam no fluxo, como:

  • Procedimentos e atividades: entenda as entradas e resultados do seu processo, seja material ou informações. Uma dica é fazer o mapeamento dele para visualizar esse fluxo.
  • Fator humano: avalie a capacidade dos colaboradores, se eles são treinados e possuem as habilidades necessárias para executar as funções e se entendem e se motivam pelas metas a serem atingidas;
  • Tecnologia: verifique se os equipamentos utilizados estão em bom estado de conservação e consegue atender as demandas dos clientes. Além disso, cheque se são utilizados sistemas de informação que garantam qualidade nos fluxos de trabalho.

 

Elimine os gargalos

Após revisar todo o processo e mapear a forma que as atividades vêm sendo desenvolvidas, chegou a hora de entender o que está sendo um gargalo e gerando problemas na produção

Esses gargalos podem ser etapas desnecessárias na produção, processos burocráticos que demoram a obter respostas ou entregas de matéria-prima que atrasam com recorrência, por exemplo, e devem ser listados e avaliados, principalmente em relação aos custos que estão sendo gerados.

Por fim, a partir da definição dos principais pontos a serem resolvidos, é necessário buscar soluções para resolvê-los, com base nos impactos que vêm sendo gerados.

 

Atualize os processos

Com os processos revisados e gargalos eliminados, será necessário atualizar todos os processos, garantindo que melhorias sejam implementadas. Nesse caso, identifique as áreas a serem reestruturadas e parta para a execução.

Nessa fase, é muito importante que os colaboradores que atuam de forma rotineira nas etapas de trabalho sejam inseridos e ouvidos, de forma a compreender qual a visão deles referente as ideias de melhorar o fluxo e aprimorar o gerenciamento e desenvolvimento dos processos.

mapeamento de processos na produção

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay 

 

Invista no estudo e utilização de metodologias

Existem diversas metodologias aplicáveis na indústria e que podem garantir uma melhor produtividade para a sua linha de produção.

Um exemplo é a Lean Manufacturing, ou produção enxuta, que defende a eliminação de desperdícios que ocorrem durante processos produtivos.

Para isso, ela apresenta como objetivo assegurar que todos os recursos sejam aproveitados da melhor forma através de uma abordagem sistemática e baseada na melhoria contínua.

melhoria contínua nos processos

Imagem de Dirk Wouters por Pixabay 

 

Então, para garantir que isso ocorra, a metodologia busca enxergar todos os processos da empresa de forma integrada e divide os desperdícios em diversas classes que devem ser observadas, como:

  • Transporte: causado pela movimentação de materiais e pessoas quando as linhas de produção são construídas sem que se considere o deslocamento que será realizado, gerando custos relacionados ao tempo. A ideia aqui é planejar os layouts de forma a aproximar o processo das atividades que se relacionam;
     
  • Movimentação: está mais relacionado as atividades do colaborador, como a busca por ferramentas que não estão próximas do local de uso, por exemplo. Para reduzi-lo, deve ocorrer um estudo ergonômico e de tempos e movimentos;
     
  • Superprodução: tudo que é produzido além da demanda e consome mão de obra, matéria-prima, espaço de armazenagem, etc. O Lean prevê a aplicação do Just In Time (produção puxada) para que isso não ocorra;
     
  • Estoque: estoques geram gastos de armazenamento e devem ser reduzidos estritamente para o necessário. Para isso, é necessária a realização de uma ótima previsão da demanda;
     
  • Espera: recursos da organização que não estão sendo utilizados e ficam ociosos;
     
  • Superprocessamento: realização de processos dentro da organização que não agregam valor ao resultado e ao cliente. A ideia é eliminar processos que já não fazem mais sentido;
     
  • Defeitos: falhas nos produtos ou na prestação de serviços que geram custos de correção e retrabalho. Para que isso não ocorra, a qualidade deve ser garantida durante o processamento.

 

Invista em tecnologias e automação

A eficiência dos processos industriais possuem potencial de elevação com a aplicação de algumas ferramentas tecnológicas e automação dos processos.

Além disso, também diminui custos e permite que os colaboradores deixem de exercer atividades manuais e repetitivas e executem tarefas que agreguem mais valor ao processo.

Alguns exemplos são os softwares de gerenciamento, que possuem o poder de garantir que as manutenções nas máquinas sejam realizadas de forma preventiva e não corretiva.

Além dele, os sistemas como o ERP, que permite um melhor acompanhamento dos processos gerenciais do setor e ajuda na montagem dos indicadores de desempenho.

 

Treine seus funcionários

Uma das formas mais eficientes de aumentar a produtividade de qualquer empresa é garantir que os colaboradores sejam bem treinados nas atividades que irão desenvolver.

O ideal é que eles possuam treinamentos frequentes sobre as práticas de mercado, tecnologias e equipamentos que irão operar, procedimentos de segurança que deverão seguir e, principalmente, políticas e comportamentos que devem ser realizados ou evitados e que influenciam diretamente na cultura da empresa, tornando o ambiente mais favorável ao desenvolvimento das atividades.

 

Conclusão

Aumentar a produtividade em sua indústria pode gerar resultados incríveis para seu negócio, uma vez que você elimina despesas, otimiza processos e reduz custos.

Espero que essas dicas te ajudem a iniciar esse processo de melhoria em sua empresa. 

Porém, caso ainda tenha alguma dúvida em como aumentar a produtividade na sua empresa, você pode nos contatar pelo próprio site ou telefone também, sem maiores compromissos.

Solicite já seu projeto e faça um orçamento! 

Quer conhecer mais sobre engenharia mecânica? Clique aqui e acesse nossos outros posts!

Inscreva-se na nossa Newsletter