4 Ideias que você precisa ter em mente antes de abrir um negócio

          Quem nunca imaginou ser o dono de seu próprio negócio? Ou criar um produto inovador que faturaria fortunas? Ideias sozinhas, no entanto, não se tornam realidade do dia para a noite. Para realmente começar a investir em sonhos, é preciso ter em mente alguns fatores importantes que podem ser a diferença para abrir um negócio de sucesso. Sabendo disso, no restante desse texto serão apresentados os 4 fatores mais importantes para se ter em mente antes de abrir a empresa dos seus sonhos.

  1. Capital:

          Muito antes de uma empresa gerar lucro é inevitável que ela consuma capital. Esse capital é de extrema importância pois servirá como base de sustentação para o estágio mais inicial de todo negócio, pois ele é direcionado para a compra de todo material e equipamento necessário para o processo de produção. Além disso, o investimento inicial engloba também o capital emergencial, ou seja, o porto seguro do negócio em caso de imprevistos.

          Logo, pode-se perceber que dinheiro é de extrema necessidade tanto para o nascimento de um negócio quanto para a sustentação desse durante o decorrer do tempo e proteção contra adversidades que possam prejudicá-lo.

  1. Legislação:

          Na maioria das vezes, ideias inovadoras são aquelas que realmente se destacam no mercado ou tem capacidade para serem competitivas em um ambiente consumidor já estabelecido.

          No entanto, mesmo as ideias mais úteis não serão bem-vindas se não seguirem o conjunto de regras que delimitam o setor pretendido. Por isso, é de considerável importância que o investidor tenha uma noção plena da legislação que rege o seu futuro ambiente produtivo. Além de um conhecimento geral das regras, deve-se sempre estar atento as mudanças delas, ou seja, acompanhar as principais discussões do campo que englobam desde críticas de grandes empresas até novas descobertas em renomados centros de pesquisa.

          Ter essa noção é uma medida preventiva fundamental para qualquer investimento. Esse conhecimento se torna uma ferramenta para o investidor ao impedir que detalhes, que podem parecer insignificantes, arruínem um projeto com grande potencial.

          Deve-se levar em conta também que conhecer a legislação é uma maneira de proteger tanto o investimento quanto o consumidor que no final são a base de sustentação de qualquer negócio.

  1. Diferencial e Análise de Mercado:

          A criatividade é uma qualidade necessária para um negócio ideal pois essa contorna a normalidade. No entanto, apenas a criatividade não garante que o produto final de um negócio seja realmente uma novidade no mercado.

          Pensando nisso, analisar a saturação de determinado produto é uma maneira de prevenir que seu investimento foque em mercado já fixado e estabelecido. Ainda mais importante, saber se um produto já é comum no dia a dia do consumidor permite a criatividade entrar em cena novamente ao inovar o produto original de forma que ele se torne mais atraente ao consumidor acostumado com a normalidade.

          Imaginemos uma situação hipotética, a criação de um novo sabonete. Um sabonete comum não teria capacidade de atrair uma quantidade grande consumidores, ainda mais se tratando de um produto de higiene pessoal que depende da confiança do consumidor. Agora imagine que após uma análise de mercado descobríssemos que nenhum sabonete atual promete durar mais de 20 utilizações e que fosse possível desenvolver um produto desse tipo, logo um produto que entregasse esse aspecto poderia se tornar competitivo ou até mesmo superar a competição.

          Desse exemplo podemos dizer também que a saturação do mercado não se limita apenas a quantidade de produtos como também com a qualidade. Pois mesmo em setores com muita concorrência pode se encontrar produtos de alta qualidade que absorvem grande parte do público consumidor.

          Da maneira análoga, é necessário analisar se um produto completamente novo será aceito pelos consumidores. Uma vez que mesmo o produto mais inovador de todos necessita vender para lucrar. No entanto, se essa análise do público alvo for realizada de antemão, dará ao empreendedor uma noção plena sobre a aceitação do mercado, como também, ideias para melhorar ainda mais seu produto, para um maior sucesso comercial.

          Logo, vê-se novamente a importância da criatividade do investidor e da proporção da inovação que ele deseja trazer, mas sempre levando em conta os possíveis consumidores.

  1. Planejamento:

          Esse pode ser o fator mais importante dessa lista pois ele engloba todos os outros fatores anteriores e determina a viabilidade final de uma nova ideia. Essa fase do investimento se resume a descobrir se os 3 tópicos anteriores, bem como riscos e viabilidade, serão contados antes do início do projeto.

          Da mesma forma, é necessário analisar também como esse projeto irá se sustentar em médio e longo prazo. Ou seja, antes de se iniciar um projeto, o investidor deve ter em mãos um guia geral que englobe todo o período de execução, desde o investimento inicial até o primeiro retorno de capital.

          Pensando nisso, é possível imaginar o quão desgastante um investimento pode se tronar e o quanto a disposição e motivação do investidor é importante para o projeto como um todo. Por causa disso, parte dos investidores recorre a terceiros para realizar seu planejamento e análise de viabilidade.

          Portanto, quem deseja investir deve-se se sustentar em dois pilares principais para alcançar um projeto de sucesso: um plano e vontade. O investidor que possuir ambos terá chances reais de trazer seu produto para a realidade e ainda fazer dele um grande sucesso.

Quer conhecer mais sobre empreendedorismo? Clique aqui  e acesse nossos outros posts!

Autor: Giovanni Sementilli

marketing@polijunior.com.br

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.